Nutrição

Conheça os melhores alimentos para o pós-treino

Antes de ler esse artigo, tenho uma pergunta para você: Você tem interesse em demorar muito mais na cama? Quer saber o segredo dos atores pornô e deixar sua mulher LOUCA DE TESÃO? Clique aqui e assista ao vídeo.

Fazer a alimentação antes dos treinos até que é fácil, quando se sabe o que deve consumir. Mas, muitas pessoas deixam de lado, se esquecem ou acabam focando apenas no Whey Protein após a realização de suas séries. Afinal, o que você quer é só sentar em algum lugar, descansar e relaxar de todo aquele esforço gerado.

O problema é que quando não nos alimentamos, estamos correndo sério risco de entrar em estado de catabolismo, que é onde o esforço gerado nos músculos será utilizado como energia para quebrar a gordura, ao invés de entrar em estado de anabolismo, que é quando o músculo utiliza os nutrientes e aminoácidos disponíveis no corpo para a reconstrução muscular e desenvolvimento da massa magra.

Lógico que a sua alimentação, não apenas após, mas também antes do seu treino, terá diversos fatores que irão influenciar em suas escolhas, principalmente por causa do objetivo desejado e o treino que você pratica, podendo ser alimentos e quantidades diferentes para poder gerar o melhor resultado possível.

Após a realização de suas séries, o corpo fica necessitado de duas coisas: primeiro, como ele continua gastando energia por ter sido ativado, demorando para voltar a sua funcionalidade normal, consome todo açúcar disponível no corpo. Outra coisa é a necessidade de fibras, pois elas contribuem para a reconstrução muscular, evitando o overtraining e, também, a fadiga adquirida.

O seu descanso não será deixado de lado. Além de você merecer depois de tanto esforço, ele ainda auxilia para que a alimentação consumida possa funcionar do melhor modo junto com seu treinamento, desenvolvendo os músculos e auxiliando na hipertrofia.

O que eu devo comer?

Assim como na alimentação realizada no pré-treino, após a realização dos seus exercícios, é importante que você reponha os carboidratos e a proteína que foram utilizados antes. Mas, agora, eles podem ter uma função um pouco diferenciada, pois seus objetivos serão diferentes.

Enquanto o carboidrato serve como energia para conseguirmos realizar o treino na alimentação pré-treino, na pós, ele é utilizado como energia que o corpo ainda está consumindo após a realização de suas séries, pois não é porque você já parou de se exercitar que seu corpo para de necessitar de mais energia. Seu metabolismos é acelerado durante a série e demora um tempo para retomar a sua normalidade.

Se o seu objetivo não for gerar massa magra, mas perder gordura, não é recomendado que se consuma carboidratos logo após o treino. O melhor é deixar seus índices glicêmicos baixos, fazendo com que o corpo quebre sua gordura para conseguir gerar essa energia, conseguindo realmente emagrecer. Sendo que o seu consumo de carboidrato necessário para suas energias deve ser realizado com 1 hora de distância do treinamento pelo menos para não afetar os resultados.

O segundo elemento essencial é a proteína. Enquanto durante o treino ela protege os músculos de fissuras, evitando que se machuque durante sua execução, a sua tarefa após o treino é auxiliar na recuperação, evitando a fadiga e, também, para recuperar os aminoácidos que foram gastos durante as séries.

Apesar de sabermos que esses são os dois alimentos que precisamos consumir, não é tão fácil assim, pois após nosso treinamento, ainda estamos em estado de catabolismo e precisamos que esses nutrientes entrem rapidamente no sangue para iniciarem seus benefícios, o que não conseguiremos se comermos um prato de arroz com bife, que possui uma digestão mais lenta.

Nesse momento que entra a suplementação, que por ser líquida e, geralmente, misturada com leite, que é rapidamente absorvida pelo corpo e conseguindo os melhores resultados. Mas você também pode optar por bater leite desnatado com banana, principalmente se você for iniciante, onde ainda não existe a necessidade de inserir a suplementação, já que os gastos de energia não são altos e fáceis de serem repostos.

Erros comuns

É mais fácil errar na alimentação realizada após os treinos do que antes, pois precisa de experiência, conhecimento do próprio corpo e, também, de todas as suas necessidades de acordo com o treino que vem executando. Alguns dos erros mais comuns e que você deve se ater para não cometê-lo, são:

  • Deixar de lado a suplementação, como o Whey. A não ser que você seja iniciante e ainda não tenha necessidade de investir em uma reposição mais completa, o Whey é o único modo de você conseguir realmente levar o máximo de proteína a seu corpo rapidamente, o que não é adquirido com a comida devido à sua lenta absorção pelo corpo.
  • Consumir mais do que o necessário. Se você se alimenta e usa suplementação mais do que realmente gastou durante a sua sessão, elas não terão o efeito desejado e você poderá adquirir até mesmo massa gorda para o seu corpo. Por isso, a necessidade de acompanhamento profissional para especificar o quanto que é necessário para todas as suas necessidades.
  • Deixar o carboidrato de lado, pois, quando você faz isso pensando que vai emagrecer, você até irá perder peso, mas em grande parte da sua massa magra, pois o carboidrato é utilizado como energia para quebrar as moléculas de gordura e, quando o seu corpo não encontra reservas suficientes para isso, ele acaba usando a energia acumulada nos seus músculos, o levando a um estado de catabolismo.