Saúde

Pênis torto é normal? Saiba tudo sobre o assunto e esclareça suas dúvidas

Pênis torto

Ter o pênis torto, com leves curvaturas para cima, para baixo ou para os lados quando ereto é normal. No entanto, quando essa curvatura é muito acentuada, ela pode dificultar sua vida sexual e se transformar em um problema.

De acordo com dados da revista britânica de urologia British Journal of Urology, aproximadamente 10% dos homens de todo o mundo possuem o pênis curvo, embora não reconheçam.

Mas por que o pênis é curvo? O que ocasiona essa curvatura? Quando ela deixa de ser normal? Esclareça estas e outras dúvidas neste post.

Por que o pênis fica torto?

A curvatura peniana acontece porque a membrana que envolve o corpo cavernoso, também conhecido como túnica, apresenta uma elasticidade menor do que o normal, causando repuxamento durante a ereção e deixando o pênis torto.

Essa falta de elasticidade pode ter causa congênita ou ser decorrente de uma cicatriz adquirida ao longo da vida, que caracteriza a doença de Peyrone.

O que é a doença de Peyrone?

A doença de Peyrone acontece quando a curvatura do pênis é adquirida ao longo da vida, em qualquer idade, ao contrário da curvatura congênita, que já nasce com o indivíduo.

É uma cicatriz originada por alguma lesão provocada enquanto o pênis está ereto ou semi-ereto, Em alguns casos, a curvatura pode chegar a 90° para cima, para baixo ou para os lados.

Causas da doença de Peyrone

O pênis torto adquirido através da doença de Peyrone pode ter como causa qualquer condição que facilite que o pênis se dobre no momento que ele está ereto ou semi-ereto.

Isso porque quando o pênis se dobra nessa condição, ocorrem pequenos traumatismos que originam inflamações locais que resultam na formação de fibrose no pênis, ou seja, em alguns locais o tecido peniano se endureceria e encurtaria, deixando o pênis torto.

Veja alguns fatores que facilitam essas lesões:

  • Usar calças ou cuecas apertadas quando o pênis está ereto;
  • Dormir de bruços, visto que um homem pode ter de 3 a 4 ereções enquanto dorme;
  • Forçar o pênis para baixo quando este está ereto ou semi-ereto com a finalidade de urinar;
  • Masturbar-se com muita força, friccionando-o de forma que possa dobrá-lo;
  • Transar em algumas posições sexuais que deixam o pênis mais predisposto ao trauma. Geralmente, com a mulher por cima, costuma ser mais arriscado, já que o homem não tem controle dos movimentos. Assim, nestes casos, a mulher deve tomar cuidado para que o pênis não escape da cavidade vaginal e seu peso recaia sobre ele, causando o trauma.

Quais problemas o pênis torto pode trazer para a saúde?

Quando possui causa congênita, o pênis torto não dói, mas em casos de doença de Peyrone, pode haver dor na região da inflamação durante a sua fase inicial, chamada pelos médicos de placa de Peyrone.

Mas o pior problema relacionado à curvatura do pênis é a dificuldade de ter relações sexuais. Em alguns casos, o homem pode sentir dores ao ter ereções, pode se machucar durante o sexo ou ainda ter o risco de desenvolver câncer de próstata aumentado.

Pode ainda apresentar impotência, já que o pênis escapa da vagina a todo o momento durante a relação, o que pode causar perda de ereção ou ejaculação precoce. Já a mulher pode sentir dor ao transar com homens que possuem pênis torto, além de desconforto e até dificuldade de chegar ao orgasmo.

Além disso, o pênis torto pode trazer problemas de ordem emocional e psicológica, já que homens com esse problema tem uma tendência a perder a vontade de transar privando-se para não se frustrar e até a isolar-se socialmente.

Existe tratamento?

Sim, em casos de doença de Peyrone é possível tratar o processo inflamatório apenas com medicamentos caso seja identificado na fase inicial, assim evita-se a formação de uma cicatriz exagerada e consequentemente de uma curvatura exagerada.

Já para homens que possuem o pênis torto por causas congênitas ou que resolvem procurar ajuda depois que a cicatriz já está formada a correção é feita através da cirurgia. Ela consiste em fazer um corte na túnica a fim de eliminar o repuxamento no pênis. Porém, nestes casos, a túnica encontra-se menor do que deveria ser e quando é pênis é colocado na posição reta, fica faltando uma parte, que é corrigida com um enxerto.

A cirurgia é simples, de rápida recuperação e a cicatriz é discreta e semelhante à da correção de fimose. Após seis semanas do procedimento já é possível ter relações sexuais normalmente.

Mas como saber se a curvatura do meu pênis é anormal?

Ter uma pequena curvatura é totalmente normal e até facilita anatomicamente a penetração no canal vaginal, visto que nenhuma parte do corpo humano é totalmente simétrica.

No entanto, se essa curva dificulta ou até te impede de manter relações sexuais, você deve buscar ajuda. Mas infelizmente, não é isso que acontece com a maioria dos homens que apresentam pênis torto.

Ainda há muito preconceito. A maioria dos homens – principalmente os solteiros – não buscam tratamento por vergonha e cerca de 80% a 90% dos pacientes apresentam algum trauma psicológico por conta do problema, sentem-se anulados como homens e se afastam da família e círculos sociais.

Portanto, se você acha que tem pênis torto e sente que ele afeta negativamente sua vida sexual, não hesite em procurar um médico. Como vimos acima, a correção é bastante simples e pode te proporcionar uma vida sexual muito mais prazerosa e saudável.

Você tem mais alguma dúvida sobre curvatura do pênis? Posta nos comentários.

Leave a Comment