Sexualidade

Jelq: como funciona o exercício de alongamento de pênis?

Se você chegou a este texto procurando o que é Jelq, já deve saber um básico sobre o assunto: trata-se de um conhecido método de aumento do pênis, utilizado há muitos séculos por alguns povos árabes que enxergavam uma função social e ritualística em um pênis grande.

Por ser um exercício que exige controle e paciência, é comum que vários métodos atuais reinterpretem o Jelq para versões mais práticas, que não exija tanta dedicação. Você deve considerar, no entanto, que este exercício milenar possui eficiência comprovada há séculos e séculos de prática, além de ser reconhecidamente seguro.

Por isso, antes de pular dentro de um método novo e desconhecido, considere praticar o Jelq e observar se os resultados aparecerão para você. Dessa maneira, é possível poupar dinheiro e dedicar seu tempo para algo que você sabe que funciona.

Entenda melhor o que é essa técnica, como iniciar a prática e como evitar problemas com o Jelq:

No que consiste o Jelq?

O Jelq nada mais é do que um exercício de aumento peniano. Originalmente, os povos árabes o utilizavam para desenvolver o pênis dos jovens adultos, uma vez que o falo era símbolo de liderança e virilidade, e um pênis desenvolvido trazia prestígio no meio social.

Hoje, fora de suas funções ritualísticas e de seus propósitos sociais, o exercício é interpretado como uma alternativa para aqueles que querem desenvolver o tamanho do próprio órgão. O que popularizou sua prática novamente foi a facilidade de se utilizar um instrumento simples, ou simplesmente as mãos, para obter resultados consistentes e seguros, sem os riscos típicos de métodos que usam aparelhos mais recentes.

A despeito da segura e da aparente simplicidade, no entanto, é importante conhecer a técnica. Em primeiro lugar, é necessário entender que o exercício não é um tipo de masturbação, e que é necessário respeitar seus limites para evitar lesões.

Como o exercício funciona?

O Jelq é bastante prático, mas é importante dar atenção aos passos necessários.

  • Em primeiro lugar, é absolutamente essencial utilizar um bom lubrificante – caso contrário, o atrito pode gerar lesões e machucados na parte superficial da pele.
  • Aproveite o momento de passar o lubrificante para deixar seu pênis completamente ereto. Alguns homens conseguem fazer isso simplesmente com o toque, enquanto outros necessitam de estímulos mentais ou de pornografia. A ereção, no entanto, não deve ser com o pleno vigor, pois é necessário que o pênis possa receber um pouco de pressão durante o exercício.
  • Faça um sinal de “OK” com o dedão e o indicador, e – com essa pegada – segure a base do pênis;
  • Com os dedos pressionando o pênis em sua base (quanto mais próximo do osso púbico, melhor), inicie o movimento para cima. O movimento deve ser feito lentamente, com a pressão constante e leve.
  • Durante o movimento, você deve ser capaz de sentir a movimentação do sangue, mas não deve apertar forte o bastante para machucar seu pênis.
  • O movimento deve ir até a base da glande, sem ultrapassá-la. Da base à ponta do pênis, o movimento deve durar em torno de 2 a 3 segundos.
  • Assim que sua mão tiver terminado o movimento, repita-o com a outra mão enquanto você ainda estiver soltando o pênis com a primeira. Você deve repetir esse procedimento de maneira constante, por cerca de três minutos.

Lembre-se que o pênis precisa de descanso para evitar lesões. O ideal é que um iniciante dê ao menos dois dias de descanso antes de praticar o exercício novamente.

Com o tempo, será possível praticar por mais tempo seguido. Não force seu pênis, no entanto, a ter longas sessões do exercício, pois o Jelq é bastante desgastante, sendo essencial respeitar seus limites.

Leave a Comment