Uncategorized

Dextrose ou Maltodextrina: Qual devo tomar?

A alimentação correta e suplementação adequada são tão importantes para o desenvolvimento de massa magra quanto o fato de os seus exercícios serem personalizados para alcançar os seus objetivos.

Dentro da alimentação, temos vários fatores essenciais para o desenvolvimento dos músculos, o que gera muitas dúvidas sobre a quantidade, o que é mais adequado e como consumir corretamente para obter os melhores resultados possíveis, como é o caso do consumo de carboidratos.

Os carboidratos são importantes geradores de energia para seus dias, evitando que o corpo utilize a massa magra para gerar a energia necessária para execução das atividades e, também, nutrindo os músculos.

Dois carboidratos essenciais e muito utilizados em treinos são a dextrose e a maltodextrina. Mas, qual é o melhor e mais adequado para as suas necessidades? Nesse artigo, vamos entender suas diferenças e como escolher o melhor para lhe acompanhar.

O que é dextrose?

A dextrose é um carboidrato simples e é mais conhecida como glicose. Isso mesmo! Insulina, o açúcar principal produzido pelo corpo.

Por ter um alto índice glicêmico, a dextrose é digerida rapidamente, liberando a insulina no sangue, essa que dará a combustão necessária aos músculos após o treino, sendo realmente gasta pelo corpo e não engordando ou se transformando em gordura, como tantos temem após saber que ela é puro açúcar para o corpo.

Seu consumo é realizado após os treinos, de modo que o índice glicêmico tenha um pico. E como seu corpo está concentrado em recuperar os músculos que tiveram fissuras durante o treino, toda a sua energia será direcionada para essa prioridade e ajudando o corpo a absorver melhor os nutrientes, ao invés de gastar a energia deles, ajudando para que você absorva melhor os outros suplementos que tomará para o seu desenvolvimento, como o Whey Protein.

O que é maltodextrina?

Diferentemente da dextrose, a maltodextrina, também conhecida popularmente como malto, é um carboidrato complexo, mas com ligações fáceis de serem quebradas, tornando rápida a sua absorção pelo corpo após ser ingerida.

A maltodextrina contém polímeros de dextrose, com compostos de açúcar unificados que se tornam mais fáceis de serem utilizados pelo corpo. Mas, antes de serem processados, precisam passar pelo fígado para que essas ligações sejam quebradas, tornando a sua absorção um pouco mais lenta do que a dextrose.

A maior vantagem da maltodextrina quando a comparamos com a dextrose é que, na segunda, temos um pico alto de insulina após seu consumo, mas que rapidamente acaba essa reserva, já que é digerido rapidamente. Enquanto na maltodextrina, por haver necessidade dessa quebra, seu processo é mais lento e você não passará por uma queda brusca de insulina no sangue, que pode não ser o melhor para o seu corpo.

Qual tomar?

Como você pode perceber, a diferença entre ambas é mínima, tanto na sua digestão como em seus resultados, com a diferença de que a maltodextrina pode ficar um pouco a mais no seu corpo, mas não a ponto de ela ser realmente melhor para o seu investimento, já que o preço entre ambas também não costuma ter muita diferença.

Se você deseja ter os melhores resultados possíveis e se aproveitar ao máximo dos benefícios de ambas, o recomendado é que você tome as duas, dividindo a dose necessária pela metade, misturá-las e tomar. Assim, você terá um pico alto e rápido de insulina, mas ainda manterá esse mesmo nível pelo tempo necessário da sua recuperação muscular, e dando energia para as demais atividades realizadas pós-treino.

É importante destacar que não são todas as pessoas que podem consumir. Diabéticos já possuem níveis de insulina desregulados e o seu consumo pode acabar sendo prejudicial para a saúde. Por isso que é sempre importante que você contate um especialista e passe por avaliações antes de iniciar a sua suplementação, de modo que você possa ter resultados positivos com os seus treinos e não acabar prejudicando mais ainda a sua saúde.