Sexualidade

Aumento peniano é possível? Quais as formas mais seguras?

Aumento peniano

Todo homem já esteve insatisfeito com o tamanho do seu pênis em algum momento da vida e quis ter uns centímetros a mais para exibir na cama, tanto que a busca pelo aumento peniano é praticamente uma obsessão.

E é por essa obsessão que novas técnicas, métodos e medicamentos surgem a cada dia com a promessa de aumentar o tamanho do pênis. E a procura por essas alternativas é enorme e na maioria das vezes, por homens que não necessitam aumentar o pênis, visto que poucos têm o membro anormalmente pequeno a ponto de não proporcionar prazer a uma mulher.

E por falar de tamanho, de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), um pênis que se enquadre entre 04 e 18 cm em repouso e 07 e 27 cm quando ereto é considerado normal. A média mundial é de 14 cm ereto, enquanto a média do brasileiro varia de 15 a 17 cm em ereção.

Voltando às técnicas de aumento peniano, a verdade é que não existe um método seguro e comprovado cientificamente que aumente o tamanho do seu membro, e as que estão mais perto disso são bastante incômodas e arriscadas. Neste post, vamos falar sobre as principais formas de aumentar o pênis que existem e se elas realmente funcionam. Confira!

1. Bomba peniana

A bomba peniana é um dos equipamentos mais populares que garantem o aumento peniano.

É um tubo cilíndrico com um anel na base, por onde você deve inserir o seu pênis. Conectada ao tubo, há uma bomba e você deve apertá-la para que o aparelho funcione. Ao bombear, cria-se uma espécie de vácuo que estimula o fluxo de sangue para o pênis deixando-o ereto e um pouco inchado, o que faz com que ele pareça maior.

Em outras palavras, a bomba peniana fará você ter uma ereção mais forte, mas não aumentará o tamanho do pênis efetivamente. Na verdade, este equipamento é utilizado para combater a impotência sexual e não para aumento peniano.

2. Exercícios para aumento peniano

Outro método bastante divulgado na internet é o aumento peniano através da prática de exercícios de alongamento. Essa técnica não funciona pelo simples fato do pênis não ser um músculo, portanto, não importa o quanto você o exercite, ele infelizmente não crescerá.

Outro tipo de prática bastante divulgada para deixar o pênis maior são os exercícios de Kegel, contrações com o objetivo de fortalecer a musculatura pélvica, mais especificamente de um músculo chamado pubococcígeo (PC). Ele forma o assoalho pélvico, região próxima à base do pênis e que se estende até o cóccix.

No entanto, os exercícios de Kegel são muito efetivos para tratar a ejaculação precoce e problemas de incontinência urinária, mas não trazem nenhum benefício quando o assunto é aumentar o tamanho do pênis.

3. Medicamentos, cremes e géis

De todas as alternativas, essa é definitivamente a mais furada.

Até o momento não existe nenhum tipo de medicamento – seja de uso tópico ou oral – cujo efeito de aumento peniano seja comprovado cientificamente.

O máximo de efeito que se pode conseguir através de medicamentos, cremes e géis é uma ereção mais potente e duradoura, mas esse efeito é temporário e nada tem a ver com o aumento do tamanho do pênis.

Portanto, fuja dessas substâncias que prometem aumento peniano, pois além de não funcionar, elas ainda podem causar danos à sua saúde.

4. Procedimentos cirúrgicos

De todas as alternativas disponíveis para aumento peniano, a mais efetiva é a intervenção cirúrgica.

Na verdade, não existe nenhuma cirurgia com o objetivo de tornar o pênis maior, e sim de reconstrução peniana para pessoas que sofrem lesões, apresentam distúrbios de nascimento como o micropênis e ainda em procedimentos de mudança de sexo. Mas o fato é as cirurgias podem trazer um leve aumento no tamanho do pênis.

A mais conhecida é a faloplastia. Essa cirurgia “extrai” uma pequena porção do tronco do pênis que fica dentro do corpo, fazendo com que o membro aumente no máximo 2 cm. No entanto, é um procedimento longo, complicado e delicado e não deve ser feito por motivações estéticas.

5. Aplicação de PMMA

Outro procedimento que vem sendo divulgado é a aplicação de PMMA (polimetilmetacrilato) – líquido utilizado em tratamentos estéticos – no pênis a fim de aumentar a espessura do membro.

Apesar de não ser irregular do ponto de vista legal, já que o PMMA foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) como material para aumentar a espessura de pênis e de lábios vaginais, o procedimento não é recomendado pela comunidade médica.

Muitos são os casos de homens que ficaram com o pênis deformado, sofreram infecções, perda de sensibilidade e atrofia do pênis tendo sua vida sexual comprometida.

6. Extensor peniano

Também conhecido como Andropênis, o extensor peniano é um aparelho de tração que deve ser utilizado no pênis 6 horas por dia durante 6 meses.

A eficácia deste produto ainda é duvidosa, no entanto, em uma pesquisa realizada com 15 voluntários que usaram o equipamento no período citado acima e foram aumentando a tração gradativamente de acordo com as instruções do fabricante, foi observado um aumento peniano de 32%, cerca de 2,54 cm.

Portanto, se você simpatiza com a ideia de um aparelho pendurado em seu pênis durante 6 horas por dia, o extensor peniano pode ajudar. Mas cuidado, muitos são os casos de danos ocasionados por esse método, por aplicar tração demais.

A maioria dos homens que procuram técnicas de aumento peniano o fazem por razões psicológicas, por um sentimento infundado de inadequação ao se comparar com amigos – ou pior – com atores da indústria pornô.

A verdade é que não existem técnicas realmente seguras e efetivas para deixar seu pênis maior. Portanto, ao invés de se submeter a equipamentos ou procedimentos que coloquem sua saúde em risco, é melhor aprender a usar o seu tamanho. Existem muitas formas de dar prazer a uma mulher e com as técnicas certas, você vai impressioná-la independente do tamanho do seu pênis.

Você já usou alguma das técnicas citadas no artigo? Compartilhe suas experiências nos comentários.